Dra. Lia Alves Schinetski, PHD

Clareamento Dental: o Guia Completo

 

 

Você já pensou: “Como seria bom se os meus dentes fossem mais brancos!”

 
Você já teve vontade de ir ao dentista fazer um clareamento?

 
Você já sentiu medo de começar a clarear e sentir muita dor nos dentes?

 
Então continue lendo porque esse texto foi feito para você!

 
Hoje em dia a maioria das pessoas se importa em ter um sorriso bonito e saudável. E uma das maneiras mais simples e práticas para alcançar esse objetivo é o clareamento dental.

 
Diversas pesquisas mostram que os dentes escuros são o problema estético mais rapidamente notado quando uma pessoa sorri. Nem dentes tortos são considerados um problema tão grande.

 
Existem alguns mitos a respeito do clareamento dental, principalmente de que deixa os dentes fracos. E por isso muitas pessoas se conformam em continuar com dentes amarelados, apesar do desejo de ter um sorriso mais agradável.

 
Portanto, vamos esclarecer aqui as 10 maiores dúvidas a respeito do clareamento dental:

 

 

  • – O que faz os dentes ficarem escuros?
  • – Como funciona o clareamento dental?
  • – Em quais casos o clareamento é indicado?
  • – Quais são os tipos de clareamento?
  • – Quanto custa um clareamento?
  • – Clareamento deixa os dentes fracos?
  • – Clareamento dói? Deixa os dentes sensíveis?
  • – Clareamento pode causar câncer?
  • – Dentes clareados voltam a ficar escuros?
  • – Kits de clareamento vendidos em farmácia funcionam?

 

O que faz os dentes ficarem escuros?

 

Um dente pode ficar mais amarelado ou acinzentado por diferentes motivos, como:
Idade: Os dentes mais amarelados podem ser simplesmente causados pelo envelhecimento. É fácil notar que uma pessoa jovem normalmente apresenta dentes mais claros do que uma pessoa idosa. Isso acontece porque com o passar do tempo é normal a camada de esmalte ficar mais fina e a camada mais interna do dente, a dentina (que é mais amarelada), fica mais à vista. E a cor da dentina também fica mais escura com o aumento da idade. O importante disso é que se você é jovem e tem dentes amarelados, então pode ser que você esteja com uma aparência de mais idade.
Antibióticos tomados na infância: existe um tipo de antibiótico, chamado Tetraciclina, que se for tomado quando a criança ainda tem dentes de leite, mancha os dentes que estão em formação, os permanentes. E quanto mais os dentes são expostos à luz (ou seja, mais os anos vão passando), mais escuras ficam as manchas. Felizmente, os pediatras já sabem dessa questão, então não prescrevem mais Tetraciclina há algum tempo. Mas muitas pessoas que atualmente têm 40, 50, 60 anos, apresentam esse tipo de manchamento, em forma de linhas acinzentadas e amareladas.
Hábitos: Quando a pessoa ingere certas substâncias com bastante frequência, os pigmentos podem penetrar no dente e fazer com que ele se torne mais escuro. Fumar é, sem dúvida, o hábito que causa o maior escurecimento dos dentes. Os líquidos que mais mancham os dentes são: café, chá preto, coca-cola, vinho tinto e suco de uva. E se você come regularmente coisas que causam manchas na roupa (como amora, açaí, molho de soja, etc), também é provável que ao longo do tempo os seus dentes vão ficar mais escuros.
Tratamento de canal: Muitas pessoas têm a infelicidade de sofrer uma batida em algum dente da frente e por causa disso haver a necrose (morte) da parte viva do dente, chamada de polpa, onde ficam os nervos e vasos sanguíneos. Nesses casos, é necessário fazer um tratamento de canal. Se a pessoa deixou passar muito tempo entre a necrose e o início do tratamento de canal, fatalmente esse dente vai ficar acinzentado. Ou mesmo que não haja muita demora para iniciar o tratamento, se ele não for muito bem feito, o dente também pode escurecer.
É importante que o dentista examine os dentes do paciente para avaliar qual foi o tipo de escurecimento que aconteceu. Existem diferentes formas de fazer o clareamento e a opção por um por outro depende do dente de cada pessoa. Por exemplo: não adianta tentar clarear um dente escurecido por tetraciclina ou por tratamento de canal com um gel clareador fraco, daqueles usados em casa.

 

 

 

Como funciona o clareamento dental?

 

Para fazer o clareamento são usados o peróxido de carbamida ou o peróxido de hidrogênio. Quando esses produtos são aplicados sobre a superfície dos dentes, são liberadas moléculas de oxigênio, que vão penetrando dentro do esmalte e da dentina (camadas do dente) e, por meio de um processo químico, “quebram” os pigmentos causadores das manchas.
Ou seja, esse é um tratamento que funciona como uma limpeza interna e por isso tem a capacidade de mudar a cor dos dentes. É bem diferente daquela limpeza que os dentistas recomendam que todas as pessoas façam a cada 6 meses, que tem o objetivo de remover a placa bacteriana e o tártaro, as sujeiras que ficam coladas na parte externa do dente.

 

 

 

Em quais casos o clareamento é indicado?

 

Antes de pensar em clarear seus dentes é importante que eles estejam saudáveis. E isso só o seu dentista vai poder avaliar. Se você estiver com problemas como cáries e gengivite, eles terão que ser tratados antes.
Considerando que os seus dentes estejam saudáveis, a primeira coisa que se deve levar em consideração é: além da cor mais escura, os seus dentes também têm algum problema com relação ao formato ou alinhamento?
Se você tem dentes um pouco tortos, ou pequenos demais, ou diastemas (espaços entre os dentes) e quer, além da cor, melhorar a harmonia do sorriso, é melhor fazer outro tipo de tratamento: as facetas (ou laminados de porcelana). As facetas são restaurações parecidas com unhas postiças, são uma camada bem fininha de porcelana colada sobre os dentes, nos casos em que é necessário melhorar a cor, a forma, o alinhamento, alongar dentes curtos, etc. Leia aqui o post sobre Facetas de Porcelana.
Se você já tem dentes alinhados, mas eles são muito escuros (principalmente na tonalidade cinza, que é mais difícil de ser clareada) e deseja ficar com os dentes extremamente brancos, o ideal é optar pelas facetas também. As porcelanas possibilitam a escolha de qualquer cor, inclusive aquele branco “opaco” que vemos nos sorrisos de muitos artistas, o que nem sempre é possível com o clareamento. O próprio nome já diz: ele vai clarear os dentes, mas não é um branqueamento.
As pessoas que têm um dente da frente mais escuro do que os demais (geralmente por uma batida forte no dente e um tratamento de canal), podem optar pelo clareamento interno. Nesse caso, o produto não é colocado na superfície, mas sim dentro do dente e permanece no local durante alguns dias. Muitas vezes esse tratamento é suficiente para promover o clareamento do dente. Nos casos em que o dente não responde bem ao clareamento interno, pode ser necessário que a pessoa opte por outros tratamentos, como as facetas ou as coroas de porcelana.
Falando em coroas, se você tem nos dentes da frente esse tipo de restaurações (que também são chamadas de jaquetas), não vale a pena fazer clareamento, porque a resina ou a porcelana da restauração não muda de cor. No caso de um clareamento, os demais dentes vão ficar mais brancos e os que têm coroas vão parecer mais escuros, causando um problema estético ainda maior. Portanto, nesse caso, só planeje fazer clareamento dental se você também vai trocar as coroas antigas.
Para resumir: Se você tem dentes desalinhados, com problemas no formato, com cor muito escura ou com grandes restaurações, converse com o seu dentista sobre as outras possibilidades de tratamentos estéticos. E se você tem dentes saudáveis e sem outros grandes problemas estéticos, o clareamento pode ser a melhor opção para deixá-los ainda mais bonitos.

 

 

 

Quais são os tipos de clareamento dental?

Muita gente me pergunta se o clareamento a laser deixa os dentes mais brancos que o caseiro. Na verdade, as duas técnicas são eficazes e tem o mesmo resultado com relação à cor final dos dentes. O que as difere é o tempo que é necessário para concluir uma técnica e outra. Dependendo da cor dos dentes, o clareamento caseiro pode levar de 2 a 3 semanas (com uso diário do gel clareador), enquanto no clareamento a laser podem ser necessárias de 2 a 3 sessões (de duração de 1 hora cada).
O clareamento caseiro tem indicação um pouco mais limitada. Em alguns casos, não adianta tentar clarear os dentes em casa porque não vai dar muito certo.
Vou explicar melhor…
Pessoas que não são muito disciplinadas, que podem esquecer ou ter preguiça de usar a moldeira com o gel clareador diariamente não são bons candidatos a esse tipo de tratamento.
Além disso, pessoas que geralmente já apresentam sensibilidade, eu recomendo que façam clareamento a laser, porque se apresentarem sensibilidade todos os dias que usarem o gel, vai ser muito difícil continuar usando diariamente até completar o prazo de 14 a 21 dias de tratamento doméstico. Nesses casos o clareamento a laser é mais conveniente porque, como são apenas 2 ou 3 sessões, há menos oportunidades de ocorrer a sensibilidade (pode ter dor apenas até 24 horas depois da aplicação do gel).
Outra situação que inviabiliza o clareamento caseiro é quando o paciente tem retrações gengivais e/ ou desgastes na região próxima à gengiva, porque nessas áreas o gel entraria em contato com a camada mais interna do dente (dentina), causando grandes danos a essa estrutura. No clareamento a laser essas áreas são protegidas por uma resina específica para essa finalidade. Por isso, as pessoas que têm retrações gengivais não podem fazer clareamento em casa de jeito nenhum!!! O clareamento a laser é a única possibilidade nesses casos.
Para realizar o clareamento caseiro é necessária uma consulta inicial na qual o dentista faz o molde dos dentes superiores e inferiores para que sobre os modelos em gesso (cópias das arcadas dentárias) seja confeccionada uma moldeira em acetato, que vai ser o reservatório para o gel clareador. Na segunda consulta o dentista ajusta a moldeira na boca do paciente e o instrui como inserir o gel e por quanto tempo deve usar diariamente. Semanalmente são feitas consultas para acompanhar a eficácia e a ocorrência de possíveis efeitos colaterais do tratamento. O dentista é quem decide o tempo máximo que o paciente deve usar o gel clareador, porque se o tratamento for muito prolongado, pode causar desintegração de matriz orgânica, que leva a danos aos dentes.
No caso do clareamento a laser (também chamado clareamento de consultório), o dentista em primeiro lugar protege a gengiva com uma resina especial para que o gel clareador, que é usado em concentração bem mais alta, não cause irritação gengival. Depois é aplicado o gel por 30 minutos em média. Enquanto o gel está em contato com a superfície dos dentes, é aplicada uma luz (que pode ser LED ou laser) para acelerar a reação de oxidação.

 

Após a remoção do gel, é feita uma aplicação de flúor para diminuir a ocorrência de sensibilidade. E no meu consultório eu sempre uso o laser infravermelho, que tem uma ação anti-inflamatória e, consequentemente, diminui a possibilidade de sensibilidade. Este procedimento deve ser feito preferencialmente em 2 ou 3 sessões, porque na maioria dos casos 1 única sessão é pouco para que haja uma boa diferença e fixação da cor.
Existe mais um tipo de clareamento, o interno, que é para aqueles casos de dentes que sofreram alguma fratura e/ou tratamento de canal. Nesse caso é aberta uma cavidade na parte detrás do dente (a mesma utilizada para o tratamento de canal), onde é colocado o material clareador. Em seguida é feita uma restauração provisória para manter o material no local. O gel clareador permanece dentre do dente durante alguns dias (em média 1 semana) e depois ele é substituído por um novo material para que o clareamento seja mais efetivo. Após o término do procedimento, a região onde ficava o curativo é restaurada com uma resina da cor do dente.

 

 

 

Quanto custa um clareamento?

 

Talvez essa seja a pergunta mais difícil de responder sobre o clareamento. Isso porque, apesar de ser um tratamento estético (ou cosmético), também está relacionado com a saúde bucal. Por isso, eu digo que quando um dentista faz um clareamento dental, ele não vende um produto. É muito diferente de você ir à farmácia e comprar um produto. É, na verdade, um tratamento odontológico, a prestação de um serviço. E por isso os preços variam muito.
Em geral, o clareamento custa mais nas cidades grandes e em bairros nobres, pelo simples fato de ser mais alto o custo de vida nesses locais. Além disso, os preços variam de acordo com o nível profissional. Espere pagar mais se você for fazer um clareamento com um dentista especialista, com um alto nível de formação.
O clareamento caseiro pode variar de R$500 a R$1.000,00. Já o clareamento de consultório costuma ficar em uma faixa de R$800 até R$2.500,00. Mas este tem maiores variações de preço (para mais ou para menos) porque também depende do número de sessões que são feitas. Ou seja, pode ser que o seu dentista te proponha o clareamento em uma única sessão (e, consequentemente, o preço deve ser mais baixo do que aquele que é realizado em 2 ou 3 sessões).

 

 

O clareamento interno também tem bastante variação de preços porque também depende do número de sessões, de acordo com o grau de escurecimento do dente, e se ele vai ser associado ou não com o clareamento externo.

 

 

Clareamento deixa os dentes fracos?

 

Não. O clareamento externo não causa desgaste na estrutura dentária e não deixa os dentes com maior risco de ter cáries ou de quebrar.

 

 

No processo do clareamento, o agente oxidante penetra no interior do dente e “quebra” as moléculas grandes de pigmentos que dão a coloração mais amarelada ou mais escurecida ao dente. Quando as instruções dos fabricantes do gel clareador (peróxido de hidrogênio ou de carbamida) são seguidas, este procedimento é totalmente seguro.

 

 

Entretanto, se o gel for aplicado no dente por tempo superior ao que é recomendado, o peróxido pode causar degradação de matriz orgânica e aí sim haver prejuízos para a estrutura dental. Por isso é que sempre destacamos a importância de que o clareamento seja feito com o acompanhamento de um dentista, mesmo que seja o procedimento caseiro.
Tem muita gente que, depois de já ter feito o clareamento domestico com a supervisão do dentista e já ter a moldeira-reservatório, resolve clarear mais um pouco quando tem uma festa ou algum evento importante pra ir. E aí tenta comprar mais algumas seringas de gel e repetir o procedimento sem o acompanhamento do dentista. Afinal de contas, “pra que dentista se você já tem a moldeira!” Mas muito cuidado com isso!!! Só o seu dentista vai poder avaliar as condições de saúde bucal e se você realmente pode clarear “mais um pouquinho” . E o outro perigo de você fazer isso por conta própria é que você pode acabar se empolgando e não saber o tempo certo de parar, causando danos aos dentes e/ou gengiva.
Falando em termos um pouco mais técnicos, na minha dissertação de Mestrado eu pesquisei a microdureza de dentes clareados com peróxido de carbamida a 10% (para clareamento caseiro) e peróxido de hidogênio a 35% (para procedimento a laser). Os dois produtos causaram uma redução incial da microdureza dos dentes, entretanto eles voltaram a apresentar os mesmos resultados de dureza em apenas 1 semana depois.

 

Isso acontece porque logo que o clareamento é realizado, o dente fica um pouco mais poroso e por isso um pouco menos duro (notem que em pesquisa falamos em termos de microdureza, algo que é visto em microscópio e não quer dizer que o dente ficou “mole”), mas assim que ele se remineraliza, pela ação do flúor e da própria saliva, que contém muitos minerais, o dente volta ao que era antes.

 

 

Os resultados do meu estudo corroboraram com o de vários outros pesquisadores que encontraram os mesmos resultados.
Por isso é que o clareamento é considerado o tratamento estético mais conservador: ele não envolve nenhum tipo de desgaste dos dentes. Portanto, se você quer fazer clareamento e tem os dentes saudáveis, procure um bom dentista e fique tranquilo com relação à segurança e eficácia deste procedimento.

 

 

 

Clareamento dói? Deixa os dentes sensíveis?

 

 

É normal que algumas pessoas sintam um pouco de sensibilidade durante o clareamento. Estudos científicos mostram que de 30 a 50% dos pacientes que fazem clareamento caseiro ou de consultório apresentam sensibilidade leve durante o tratamento. Ou seja, nem todo mundo vai sentir sensibilidade e na grande maioria dos casos, se ela ocorrer, vai ser um leve incômodo. Um clareamento bem indicado e bem executado não causa dor insuportável. Se a dor é muito forte, provavelmente é porque tem alguma coisa errada!

 

 

Muitas pessoas têm receio de fazer clareamento porque acreditam que depois os seus dentes podem se tornar sensíveis. Mas isso não acontece. O efeito adverso que pode acontecer com a aplicação do gel clareador é temporário e passa assim que todo o agente oxidante é liberado do dente. Por isso esse efeito acontece normalmente em até 24 horas após.

 

 

Algumas recomendações importantes para minimizar a ocorrência de sensibilidade são: não fazer limpeza no dia ou em menos de uma semana antes do clareamento; fazer aplicação de flúor ou de dessensibilizante semanalmente no consultório do dentista até o final do tratamento; fazer bochechos com flúor de 2 a 3 vezes ao dia durante o tratamento; evitar sucos e alimentos ácidos.

 

 

Outra questão que influencia a sensibilidade é o tipo de luz que é usada no procedimento a laser. Quando se usa uma luz muito intensa, como o arco de plasma ou o fotopolimerizador (aquele que é usado para endurecer resinas para restaurações dentais), a temperatura do dente aumenta muito, o que leva a mais sensibilidade. O laser induz menos aumento de temperatura.

 

 

Por isso no meu consultório eu sempre uso o laser infravermelho, que tem uma ação anti-inflamatória e diminui a ocorrência de sensibilidade. E os pacientes que eu atendo realmente costumam sentir bem pouca sensibilidade; alguns nem sentem nada. Seguindo todas essas orientações o procedimento é bem tranquilo.

 

 

 

Clareamento dental pode causar câncer?

 

Hoje em dia todo mundo anda bem preocupado com as coisas que podem causar câncer… produtos químicos, alimentos com agrotóxicos, etc. E surge também a dúvida se o clareamento dental é um procedimento seguro ou se ele pode causar câncer.
Diversas pesquisas comprovam que a toxicidade do peróxido de carbamida é semelhante à de outros produtos que são usados rotineiramente na Odontologia há décadas, sem problemas relacionados a eles.
Ao estudar o efeito carcinogênico dos agentes clareadores em hamsters, pesquisadores da USP de Bauru verificaram que, quando aplicado isoladamente, o peróxido de hidrogênio (agente clareador) não induz uma célula normal a mutações que evoluam para uma neoplasia maligna.
Os fatores iniciadores que podem levar ao câncer bucal são: cigarro, álcool, alguns tipos de vírus, raios solares, etc.
Alguns pesquisadores argumentam que o peróxido de hidrogênio tem um potencial co-carcinogênico se for associado com outra substância que tenha o potencial de causar câncer. Por outro lado, há estudiosos que ressaltam que o peróxido não leva à ocorrência de tumores, nem mesmo associado às substâncias mencionadas.
Por precaução, se você fuma ou ingere bebidas alcoólicas com bastante frequência, é recomendável que você faça o clareamento de consultório (a laser), porque nesse caso o dentista aplica uma barreira de resina sobre a gengiva para impedir que o gel clareador entre em contato com a gengiva. Quando o gel não entra em contato com a mucosa, não vai haver aumento do risco de câncer, mesmo que a pessoa tenha algum fator iniciador.
Portanto, quando quiser clarear seus dentes, fique tranquilo quanto à segurança deste procedimento, desde que seja realizado por um dentista.

 

 

 

Dentes clareados voltam a ficar escuros?

 

O clareamento é comprovadamente eficaz em 97% dos casos de dentes com manchas não decorrentes de tetraciclina (um tipo de antibiótico que causa manchas muito escuras). Mas não é possível prever por quanto tempo os dentes vão permanecer com a mesma cor que foi obtida no final do tratamento.
Os dentes podem voltar a ficar escuros dependendo dos hábitos do paciente. Se a pessoa fuma, os dentes vão amarelar mais rapidamente. As bebidas que mais causam manchas são café, chá preto, refrigerantes a base de cola, suco de uva e vinho tinto. Alguns alimentos como beterraba, molho de tomate e açaí também podem escurecer dentes. Portanto, quem ingere essas bebidas e alimentos com bastante frequência tem mais chance de os dentes voltarem a ficar amarelados depois de um certo tempo.
Pesquisas mostram que em 90% dos casos a durabilidade do clareamento é muito boa até 1 ano depois do tratamento; 63%, 3 anos após e pelo menos 35%, 7 anos após o final do tratamento. Ou seja: provavelmente você não vai ter necessidade de repetir o procedimento em menos de 1 a 3 anos.
E a questão mais importante é que os dentes nunca vão voltar à cor original, de antes do clareamento. Pode ser necessário um retoque na cor, que em geral vai levar menos tempo do que o primeiro tratamento clareador que foi feito. E, afinal de contas, todo mundo que pinta o cabelo sabe que de vez em quando um retoque é necessário!
É recomendável que durante o clareamento o paciente evite a ingestão de todos os potenciais causadores de manchas (citados acima), porque nesse momento os dentes estão mais porosos e, portanto, mais susceptíveis ao escurecimento. Após o término do tratamento, a pessoa pode voltar a ingeri-los, sabendo que quanto maior a frequência, maior é a probabilidade de os dentes voltarem a amarelar.

 

 

 

Kits de clareamento vendidos em farmácia funcionam?

 

Se você for à farmácia, vai encontrar algumas opções de produtos para deixar seus dentes mais claros.

 

No exterior, principalmente nos Estados Unidos, há uma infinidade deles. Recentemente, a Oral B fez uma enorme divulgação do 3D- White, com a maravilhosa Gisele Bundchen como garota-propaganda. Parece que eles andaram investindo também no patrocínio de blogs. Já vi várias blogueiras comentando os resultados incríveis das fitas branqueadoras.
A pergunta que não quer calar é: esses produtos funcionam? Bem, dependendo do tipo de escurecimento do dente, eles podem até clarear os dentes. Mas espere! Não saia correndo em direção à farmácia ainda!!!
Se você tiver dentes um pouco desalinhados (ou dependendo da curvatura da sua arcada dentária), a fita não vai ficar colada em toda a extensão do dente e aí imagine o que pode acontecer: ficar com uma metade do dente clara e a outra escura. Ninguém merece!

 

 

Outro “porém” do clareamento com as fitas branqueadoras é que não tem como recortar para que elas façam o contorno dos dentes direitinho. Elas acabam ficando coladas também sobre a gengiva. Isso é um grande problema porque o produto clareador é muito agressivo para a gengiva. É muito comum as pessoas que usam esse produto ficarem com descamação na gengiva, inflamação e sensibilidade. Sem falar que às vezes a pessoa tem retração de gengiva e o agente clareador em contato com essa região também vai causar sensibilidade. Na verdade, sensibilidade é um termo muito leve, vai causar dor forte mesmo!!! E tem gente que tem retração gengival ou um tipo de desgaste na região da gengiva (chamado de abfração) e não sabe. Aí, se usar as fitas branqueadoras o resultado vai ser desastroso!
A outra questão importante tem a ver com o que falamos no tópico do câncer bucal. Está comprovado que a substância usada para clarear os dentes não tem a capacidade de induzir o câncer, se utilizada isoladamente. Porém, pode ser que o peróxido de hidrogênio tenha um efeito associado a outras substâncias que são conhecidamente carcinogênicas, como o tabaco e o álcool, se ele ficar em contato com a mucosa bucal.

 

 

E é exatamente isso que acontece com as fitas branqueadoras: elas têm um contato direto com a gengiva (parte da mucosa da boca). Portanto, se você fuma ou ingere álcool com frequência nem pense em fazer qualquer tipo de clareamento em casa, sem a supervisão de um dentista. Você pode estar colocando a sua saúde em risco!
Não se recomenda clarear os dentes sem orientação profissional. Seja no consultório ou em casa, sempre deve haver a supervisão do dentista.

 

 

Você mora em São José dos Campos ou região? Então agende uma consulta conosco para saber como o Clareamento pode rejuvenescer e tornar o seu sorriso muito mais iluminado!

 

Tel: (12)3945-0395

Whatsapp: (12) 98245-6101

 

 

P.S. Você ainda ficou com alguma dúvida a respeito do Clareamento? Então deixe aqui nos comentários e em breve eu te respondo!

 

 

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Seu E-mail:


, , , , , , , ,

Comentários

  1. moacy disse:

    Dr. Boa noite..eu estou fazendo clareamento interno no incisivos central q fiz canal..nas 3 primeiras seções clareou um pouco, sendo q o curativo (massa) tava saído e o dentista passou a usar um pouco de resina ..e to achando o dente um pouco amarelo..eh normal..me ajuda ai por favor..obrigado Deus abençoe

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Moacy, muitas vezes o clareamento interno não é suficiente para clarear o dente mesmo. Talvez no seu caso seja melhor fazer uma faceta de resina ou porcelana ou uma coroa de porcelana (essa opção costuma ser a melhor para dentes com tratamento de canal que não respondem bem ao clareamento). É algo a se pensar.

  2. Rosemary disse:

    Amei não conhecia o seu Blog . Me tirou várias dúvidas. O meu noivo tem terror em falar em clareamento. Vontade tinha em fazer mais o medo era muuuuuuuuuuuuuuuuuito maior. E nunca fez. Ele tem os dentes perfeitos porém muitos escuros ele não bebe nem fuma mais toma muito café. Acredito que agora ele faz. Obrigada e parabéns pela iniciativa de montar um blog de tamanha importância.

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Que bom que você gostou do blog, Rosemary. Muita gente tem medo de fazer clareamento mesmo. Todo mundo já ouviu alguma história de um amigo que fez e sentiu muita dor. Mas ele é um tratamento seguro e o desconforto não é muito grande, se for feito com a cautela necessária.

  3. Jane disse:

    Eu tenho dentes manchados por tetraciclina,ja fiz clareamento caseiro com peróxido a 18% ,não resolveu,ai fiz em consultório também não resolveu,sera que o clareamento interno pode dar resultado no meu caso que é bem severo,ja pensei nas outras alternativas como facetas ,coroas e lentes,mas além de serem invasivas,sao tratamentos muito caros e como tenho q fazer pelo menos nos dentes da frente não tenho condições,o meu sonho é ter um sorriso normal,sempre fico constrangida ao sorrir,o que vc me aconselharia fazer.Parabens pelo blog,seus textos são muito esclarecedores

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Jane! Obrigada pelo elogio! Fico feliz quando sei que o meu blog está ajudando as pessoas. Mas sinto muito em te dizer que o clareamento interno também não vai funcionar. E para fazê-lo a pessoa tem que já ter feito tratamento de canal. Não sei se esse é o seu caso. De qualquer forma, não tente fazer mais um clareamento porque você vai gastar dinheiro, tempo, e vai ficar decepcionada. Tenho uma paciente que também tem dentes manchados por tetraciclina e no passado já tentou de tudo pra resolver o problema e nada adiantou. Agora já faz algum tempo que ela está juntando dinheiro para fazer facetas e coroas. Ela economiza dinheiro pra fazer a “poupança das porcelanas”, ao invés de gastar com sapatos ou outras coisas que não fazem muita diferença na sua auto estima. E agora ela está super animada porque já está próxima a data em que ela vai poder fazer as tão sonhadas restaurações de porcelana. Talvez a história dessa minha paciente seja um incentivo pra você fazer o mesmo! Mas se você quiser uma solução para agora, e que custe menos que as porcelanas, as facetas de resina são uma boa opção. Atualmente temos resinas excelentes, que também são capazes de deixar o sorriso muito bonito. A única desvantagem é que com o tempo elas podem começar a manchar e precisarão de trocas. Para fazer essas facetas de resina também é necessário desgastar um pouco os dentes, mas não se preocupe, isso não vai deixar os seus dentes fracos, depois é só continuar com bons hábitos de higiene bucal e você não vai ter problemas de cárie ou dentes quebrados por causa disso. O mais importante é fazer um tratamento para que você tenha um sorriso normal, como você mesma disse; para que você possa sorrir sem constrangimentos, da forma mais espontânea e natural. Se você mora em São José dos Campos ou região, agende uma consulta comigo para eu dar informações mais específicas para você. Espero já ter ajudado um pouco! Bjs

  4. Jane disse:

    Muitooo obrigada lia, agradeço sua atenção e o seu conselho,infelismente não moro na região sudeste,mas tenho amigos aí é com certeza vou comentar sobre seu trabalho,quanto as facetas,vou começar a pensar nessa hipótese afinal não tem outra alternativa por enquanto,mas também quem sabe num futuro próximo os pesquisadores achem algum produto para solucionar esse problema,ahh Lia tenho uma curiosidade,talves vc possa esclarece lá,existem dados do número de pessoas que teem esse tipo de manchamento,sabe e muito chato porque as pessoas não conhecem esse problema e perguntam se vc fuma,ou pensam q vc não cuida dos dentes,mas mesmo assim sou grata por te los,muitas pessoas não tem dentes,e afinal precisamos deles até o fim dos nossos dias.Um grande abraço pra vc

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Jane, não existem dados sobre a quantidade de pessoas que tem os dentes manchados por tetraciclina, mas não são muitos. Felizmente, hoje em dia os médicos sabem que não podem prescrever esse antibiótico para as crianças por causa das inevitáveis manchas no futuro. Você está certa, o mais importante é ter os dentes saudáveis. Mas cuidar da estética também é importante, porque o sorriso influencia muito na auto estima e na forma como as pessoas te julgam em um primeiro contato, tanto na área profissional quanto social. Fico feliz em ter ajudado um pouco. Bjs

  5. Denise Stanguini disse:

    Gostaria de saber se é verdade que pra pessoas acima dos 50 anos o clareamento não resolve? não tem um resultado satisfatório?

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Denise! É verdade que em pessoas mais jovens o clareamento costuma ser mais rápido e ter maiores resultados, mas pessoas acima de 50 anos também podem clarear os dentes sim. O importante é fazer um número um pouco maior de sessões (se em jovens eu costumo fazer 2 ou 3 sessões, nas pessoas de mais idade eu faço 3 a 4 sessões). Além disso, às vezes eu associo a técnica de microabrasão ao clareamento nos dentes que são mais difíceis de clarear.

  6. Rita disse:

    Olá! Vou começar um clareamento caseiro, finalizando com uma sessão a lazer. O meu gel é o opalescence 20%.. E ela mandou eu dormir com esse gel. Mas já fiz com outro dentista a alguns anos que eu ficava 2 horas! Você não acha que vai fazer mal? Eu perguntei a ela e ela disse que não, queria uma segunda opinião. Aguardo

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Rita! No geral, indicamos fazer o clareamento caseiro por apenas 2 horas ao dia porque mais do que isso não é necessário e porque durante a noite temos menor formação de saliva e os dentes desidratam mais, perdem mais minerais. Mas existem várias marcas e várias concentrações diferentes de gel clareador. Existe uma marca que é recomendada para uso noturno, o Pola night. Então é importante ver especificamente qual produto você irá usar.

  7. Alyne disse:

    Olá Dra. Lia

    Amei o seu bolg, muito esclarecedor. Parabéns pela sua iniciativa.

  8. Milla disse:

    Bom dia, Dra.
    Estou fazendo clareamento com intercalando o peroxido de hidrogênio com o peroxido de Carbonida. Tenho duas perguntas/ dúvidas:
    1. Porque essa alternância? Qual o benefício? Com o hidrogênio passa de 2 a 4 horas com ele, correto? E o de carbonida, durmo com ele.
    2. Essa noite pela primeira vez esqueci de colocar o de carbonida, o que devo fazer?

    Obrigada

  9. Milla Araujo disse:

    Bom dia, Dra.
    Estou fazendo clareamento com intercalando o peroxido de hidrogênio com o peroxido de Carbonida. Tenho duas perguntas/ dúvidas:
    1. Porque essa alternância? Qual o benefício? Com o hidrogênio passa de 2 a 4 horas com ele, correto? E o de carbonida, durmo com ele.
    2. Essa noite pela primeira vez esqueci de colocar o de carbonida, o que devo fazer?

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Boa tarde Milla. Não acredito que há nenhum benefício em intercalar os dois. Peróxido de hidrogênio costuma ser mais forte do que carbamida, já que carbamida é resultado da decomposição do peróxido de hidrogênio. A quantidade de horas a ser usada depende da concentração e da marca usadas. Eu não recomendo dormir com as moldeiras com gel na boca. Se você esquecer de usar uma noite não tem problema, mas lembre-se que o uso contínuo é que traz bons resultados!

  10. juliana disse:

    Gostaria de saber se o clareamento apresenta uma diferenca notavel de antes e depois?
    Se dar pra perceber bem o que os dentes estao mais claros?

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Juliana!Sim, o clareamento sempre dá uma diferença notável. Mas é importante que sejam feitas aplicações suficientes do clareamento a laser (uma única sessão não é suficiente), ou então uso por algumas semanas do clareamento caseiro, para que o resultado seja bacana.

  11. Larissa disse:

    Estou fazendo um clareamento caseiro e notei manchas brancas no meu dente, na pontinha onde eles são um pouco transparentes. Estou procupada se essas manchas vão permanecer, porque eu gostava muito do meu dente um pouco transparente nesse local. Agora essa mancha é opaca. Você saberia me dizer se essas manchas vão sair?

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Larissa! As manchas podem sumir conforme o seu dente vai remineralizando (ganhando minerais). Sugiro que você faça bastante bochecho com flúor – umas 3 vezes por dia.

  12. Andresa disse:

    Gostaria de saber por quanto tempo posso usar o gel clareador caseiro. Fiz o clareamento no consultório e o dentista pediu q fizesse tbm o caseiro por 15 dias. Fiz, gostei do resultado e gostaria de repetir novamente, tem mais ou menos 3 meses q usei logo gostaria de saber a frequência q posso está usando o gel clareador caseir. Desde já agradeço.

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Andressa! Se você terminou o clareamento há uns 3 meses, você não deve repetir por enquanto. Recomendo que a pessoa refaça o clareamento no mínimo com 1 ano de intervalo, para não prejudicar os dentes.

  13. Paula disse:

    Que legal seu blog ! Esclareceu muitas dúvidas.
    Gostaria de saber uma coisa: passei o gel clareador dental whiteness 35no meu paciente Mas ele não mudou de cor com o passar do tempo. Deixei por 20 min o gel agindo e nada ele continuou bem roxo. Achei estranho pq sempre mudou de cor . É normal? Interfere no resultado?

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Oi Paulie! Que estranho, era pra ele ter ficado transparente depois de 10 minutos. Será que a proporção entre o peróxido e o espessante estava certinha, de 3 para 1? Às vezes acontece de cair uma gota um pouco maior do que deveria do espessante, e por isso fica roxo por mais tempo. Pode ter acontecido isso (nesse caso não interfere com o resultado). Mas se a proporção e o tamanho das gotas estava certo, então talvez o produto estava com algum problema.

  14. Vanessa disse:

    Olá! Muito bom o blog, me tirou muitas dúvidas! Amanhã faço a primeira sessão. Porém, estou em dúvida entre fazer clareamento a laser em: 2 sessões do HP Blue Whitness 35% ou 3 sessões do Opalescence Boost PF. 40%. Qual é melhor?
    Obrigada!

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Vanessa! Ambos são ótimos materiais. A escolha por um outro depende de qual o profissional gosta mais de trabalhar, porque ambos tem resultados semelhantes. Mas a quantidade de sessões com um ou outro tem que ser a mesma. Se os seus dentes são bem escuros, sugiro que você faça 3 sessões. Para a maioria das pessoas, 2 sessões acaba sendo insuficiente.

  15. Ian disse:

    Boa tarde! Gostaria de saber se o não uso do fluor apos ou durante o clareamento (Laser) pode causar algum dano posterior aos dentes ou se somente ajuda com a sensibilidade? Obrigado =]

    • Lia Alves Lia Alves disse:

      Olá Ian! O ideal é que o flúor seja usado não apenas para minimizar a sensibilidade, mas também para fortalecer os dentes durante o clareamento.

Deixe um comentário

(não será divulgado)