Dra. Lia Alves Schinetski, PHD

Eu tenho ATM!!!

 

Tem muita gente que chega ao meu consultório relatando que está preocupado porque tem ATM. Na verdade, todos nós temos ATM. Essa é a sigla para uma articulação que temos na face, logo à frente do ouvido.

 

Essa é uma das mais complexas articulações do corpo humano, responsável por mover a mandíbula para frente, para trás e para os lados. Qualquer problema que impeça o adequado funcionamento deste complexo sistema de músculos, ligamentos, discos e ossos é chamado de Disfunção da ATM ou DTM.

 

Alguns sintomas característicos de DTM são: dor de cabeça na região das têmporas, dor ou cansaço nos músculos da mastigação, dor ou zumbido no ouvido, limitação de abertura da boca e estalos no momento em que a boca é aberta.

 

Para que seja feito um bom tratamento de DTM, é fundamental que o dentista especialista nessa área faça o correto diagnóstico, levando em consideração o relato do paciente (que nós chamamos de anamnese) e fazendo uma avaliação detalhada das estruturas da cabeça e pescoço. O diagnóstico e o tipo de tratamento escolhido para cada paciente estão ligados à causa do problema.

 

É muito comum alguém dizer que a Disfunção da ATM é causada por má oclusão (encaixe dos dentes inadequado), entretanto, já está comprovado que a oclusão é apenas um dentre os vários fatores que podem causar este problema. Na maioria dos casos o problema de ATM não tem nada a ver com a mordida da pessoa.

 

Outros fatores que podem levar à DTM são:

 

– bruxismo (ranger ou apertar dentes, tanto de dia quanto durante o sono)

– trauma (acidentes que afetam a face)

– estresse emocional

– hábitos prejudiciais (mascar chicletes, morder objetos, morder lábios e bochecha, roer unhas, etc)

– hipermobilidade articular (ligamentos frouxos que causam uma flexibilidade exagerada)

 

Se você tem sentido alguns dos sintomas de DTM e alguém te indicou um tratamento ortodôntico para tratar uma possível Disfunção, cuidado! Não existe nenhuma comprovação científica de que o alinhamento dos dentes ou o ajuste oclusal (desgaste dos dentes para acertar a mordida) sejam tratamentos eficazes para DTM, portanto não são recomendáveis para esta finalidade. Inclusive, a ortodontia pode causar muito mais dor devido à movimentação dentária e piorar o problema em quem já tem Disfunção da ATM.

 

Também não existem pesquisas de longo prazo que comprovem a segurança e a eficácia de cirurgias para tratamento de DTM. Elas devem ser indicadas apenas quando o paciente tem algum problema específico na ATM, como o deslocamento de disco sem redução, e o tratamento conservador não foi suficiente para possibilitar melhora na qualidade de vida.

 

As outras possibilidades terapêuticas são indicadas de acordo com o tipo de Disfunção do paciente ( Muscular, Articular ou Mista). Na maioria dos casos o tratamento clínico engloba: utilização de placas estabilizadoras; desprogramação muscular; uso de medicamentos; desativação de pontos de gatilho; aparelhos que diminuem a dor e a inflamação como o TENS e o laser.

 

Além disso, é fundamental que o paciente seja orientado sobre os possíveis fatores que causaram o problema e os que estão impedindo a melhora da dor. Assim, a pessoa passa a ter maior percepção corporal e pode tomar medidas para auto-controle da dor. Para isso, é estabelecido um programa de cuidados domésticos, com termoterapia (compressas quentes ou frias) e exercícios de alongamento, fortalecimento e coordenação muscular.

 

Muito mais do que o simples uso de uma “plaquinha”, a compreensão do que é Disfunção da ATM e a participação ativa do paciente no tratamento são fundamentais para o sucesso dos procedimentos, com o controle da dor e dos demais sintomas.

 

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Seu E-mail:


, , , , , , , , ,

Comentários

Nenhum comentário ainda

Deixe um comentário

(não será divulgado)